Angola tem condições para monitorar satélites

O secretário de Estado das Telecomunicações considera que o país tem condições de monitorar três satélites em simultâneo, através do Centro de Controlo de Satélite, sublinhando que este é um dos ganhos resultantes da implementação do Programa Espacial Nacional.

Angola /
14 Jan 2020 / 11:27 H.

Ao proceder ontem a abertura do III seminário de “Capacitação em aplicação de satélites da União Internacional de Telecomunicações e Estruturas para Partilha do Sistema de Satélites da SADC”, Mário de Oliveira frisou que o Programa Espacial Nacional em curso no país desde alguns anos, já proporcionou vários ganhos, entre os quais as acções de formação.

Acrescentou que o país conta, actualmente, com 60 especialistas em Ciência Espacial. Presentemente, referiu, estudantes angolanos frequentam cursos de mestrados e doutoramento em Ciência Espacial nas universidades de França e Rússia. De acordo com o secretário de Estado, o Gabinete de Gestão do Programa Espacial Nacional tem desenvolvido, em parceria com a academia e universidades angolanas, os primeiros satélites Cansat, “uma experiência que tem sido bem sucedida”.

Referiu que Angola conta com o apoio dos países Estados membros da SADC para que, mais rapidamente, se possa levar as comunicações às populações e, consequentemente, provocar um desenvolvimento sustentável na região.