País investiu 19 milhões de USD nos bancos de sangue nos últimos cinco anos

Os valores serviram para a compra de equipamentos para melhorar a prestação dos serviços, nomeadamente centrífugas, frigoríficos, reagentes, aparelhos de despistes de doenças transmissíveis, entre outros.

Luanda /
15 Jun 2022 / 10:08 H.

O Executivo investiu um total de 19 milhões USD na aquisição de equipamentos para os bancos de sangue em todo o País, nos últimos cinco anos, segundo a directora do Instituto Nacional de Sangue (INS), Deodete Machado.

“Nestes cinco anos, estes valores serviram para a compra de equipamentos para melhorar a prestação dos serviços, nomeadamente centrífugas, frigoríficos, reagentes, aparelhos de despistes de doenças transmissíveis, entre outros distribuídos pelas diferentes unidades hospitalares e centros provinciais”, detalhou.

Deodeth Machado, que falava no quadro das comemorações do Dia Mundial do Dador de Sangue, que ontem se assinalou, realçou que só a província de Luanda, capital do País, consome, diariamente, mais de 300 unidades do produto.

A directora do INS, citada pelo jornal de Angola, avançou que as 80 ou 85 unidades têm sido disponibilizadas, maioritariamente, por dadores familiares, longe da meta indicada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que defende que pelo menos 1% da população de um país deva ser dador voluntário.

A responsável do INS informou que o País tem, actualmente, um total de 16.650 dadores de sangue, sendo dez mil familiares, correspondendo a 83%, e 6.650 voluntários.