Museu Nacional de História Natural acolhe “Taxidermia Do Futuro”

Exposição colectiva comissariada por Paula Nascimento e Bruno Leitão, abre as portas no próximo dia 5 de Dezembro no Siexpo, contemplando obras da autoria de oito artistas angolanos e da sua diáspora.

Luanda /
29 Nov 2019 / 13:55 H.

“Taxidermia Do Futuro” é uma mostra colectiva que junta Grada Kilomba, Kiluanji Kia Henda, Mónica de Miranda, Januário Jano, Alida Rodrigues, Keyezua, Teresa Firmino e Helena Uambembe.

A mostra conta com a curadoria conjunta de Paula Nascimento e Bruno Leitão, a exposição retoma o conceito explorado na

6ª Edição da Bienal de Lubumbashi, juntando trabalhos de artistas angolanos e da sua diáspora cujas práticas investigam o Passado e suas diferentes temporalidades, para reflectir sobre o Futuro.

As obras apresentadas têm em comum o dissecar dos fantasmas presentes tanto nas sociedades europeias como nas africanas desde os mitos greco-latinos ao período colonial. De acordo com a nota de imprensa, o projecto pretende juntar alguns dos artistas activos em Luanda, assim como os que mantêm uma relação de proximidade com a cidade.

A exposição tem como base a troca de influências entre os dois curadores e os artistas que os guiam numa parte importante das suas pesquisas curatoriais, convertendo-se numa celebração a partir de e com o meio artístico Luandense.

Taxidermia Do Futuro reúne obras da coleção privada “For Arts Sake”, que tem como principal objectivo apoiar o percurso de artistas, numa coleção criada a partir do diálogo entre obras de artistas mais experientes e novas perspectivas no contexto do continente africano. A colecção tem por missão expandir e promover o conhecimento de artistas africanos e da disporá.