INAC regista mais de 407 denúncias de violência contra criança

Agora que as crianças já voltaram as aulas, o INAC apela aos encarregados de educação para conversarem mais com os seus educandos no sentido de ajudarem na prevenção da violência sexual

Angola /
14 Set 2022 / 10:35 H.

O Instituto Nacional da Criança (INAC) registou 407 denúncias de violência contra a criança em todo o País, através da linha de denúncia 15015 SOS – Criança, no período de 2 a 8 de Setembro de 2022, onde o destaque recai para as províncias de Cabinda, Cunene, Cuanza Sul, Bié, Bengo, Benguela Huíla e Luanda.

Dos casos recepcionados 169 são de violência física e psicológica, 97 de fuga a paternidade e disputa de guarda, 19 de abuso sexual sendo 6 em Luanda, 3 no Bié, igual número em Benguela e Cunene, 2 no Bengo, Cabinda e Cuanza –Sul tiveram cada um caso.

Na província de Luanda, município do Cazenga, foram recepcionadas três denúncias de violência contra criança sendo duas de abuso sexual e uma de acusação de práticas de feitiçaria, em que uma criança de 14 anos foi abusada sexualmente pelo pai de 35 anos de idade, segundo informações trata-se de uma prática que acontece desde os 7 anos de idade desta.

Uma outra criança de 15 anos de idade foi presumivelmente abusada também pelo pai no município do Cazenga. O abusador depois de aperceber da denúncia colocou-se em fuga, estando até ao momento em parte incerta.

Face ao elevado número de denúncias, o INAC aconselha os encarregados de educação a ensinar os filhos os números de denúncia como 15015 e o 111 ou mesmo o portaldacrianca.gov.ao.

Temas