Construção de três plataformas logísticas avaliada em 445 milhões USD

As infra-estruturas fazem parte de um programa ambicioso, que tem como meta a construção de 21 plataformas logísticas em todo o País até 2038.

Angola /
17 Jun 2022 / 08:59 H.

A edificação das plataformas logísticas do Luau (Moxico), Luvo e Soyo (Zaire) está estimada em cerca de 445 milhões USD, numa iniciativa do Governo através das Parcerias Públicas Privadas (PPP), segundo uma nota de imprensa do Ministério dos Transportes (MINTRANS).

Para a operacionalização desses projectos, o MINTRANS lançou, recentemente, os respectivos concursos públicos, cujas propostas permitirão estabelecer as PPP para a concretização das acções programadas, segundo o secretário de Estado para os Transportes Terrestres, Jorge Bengue.

De acordo com o responsável, além das referidas unidades logísticas, também fazem parte do pacote três plataformas prioritárias do sector dos transportes: Arimba, Caála e Lombe.

Ao intervir no workshop sob o lema “Modelos das PPP para desenvolver projectos de plataformas logísticas em Angola no contexto do Corredor do Lobito”, o secretário de Estado avançou ainda que essas infra-estruturas fazem parte de um programa ambicioso, que tem como meta a construção de 21 plataformas logísticas em todo País até 2038.

Na ocasião, Jorge Bengue afirmou que a operacionalização do sector logístico em Angola já é uma realidade, com destaque para o Corredor do Lobito, cujo vencedor do concurso público para a gestão e exploração deste eixo ferroviário será conhecido brevemente.

Com uma extensão de cerca de 1 340 quilómetros, o Corredor do Lobito constitui um dos exemplos mais evidentes da nova era dos transportes e logísticas no País, tendo em conta a extrema importância que desempenha nas trocas comerciais entre Angola e o resto do mundo.

Ainda a propósito do workshop, a chefe-adjunta da Delegação da União Europeia, Isabel Emmerson, considerou o desenvolvimento de infra-estruturas logísticas e serviços eficientes em Angola como fundamental para dar suporte à estratégia do País, que aposta na diversificação económica e redução da dependência das receitas dos sectores dos petróleos e gás natural.

Promovido pela Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD, sigla inglesa), em parceria com a Agência de Regulação e Certificação de Cargas e Logística de Angola (ARCCLA), o evento visou aumentar e solidificar os conhecimentos no desenvolvimento de projectos de plataformas logísticas, através das PPP.