Homem acusado de ter ateado fogo à mulher

Um cidadão residente no bairro do Seabra, arredores da sede do município do Andulo, no Bié, está a ser acusado de ter ateado fogo na sua própria esposa, Domingas Mário, de 43 anos, depois de uma discussão travada na quarta-feira (14).

Luanda /
16 Out 2020 / 10:19 H.

O facto ocorreu quando o homem, por razões passionais, terá travado uma discussão e minutos depois atirou-lhe gasolina, e, de seguida, ateou fogo, tendo causado queimaduras graves. O casal, que tem sete filhos, reparte o mesmo tecto há 15 anos.

A vítima encontra-se internada no Hospital Municipal do Andulo, onde recebe tratamento médico e medicamentoso. O acusado está já a contas com a Justiça.

Aumentam os casos de violência

Setenta e oito casos de violência doméstica foram registados, de Janeiro até Agosto deste ano, no município do Andulo, revelou a directora municipal da Acção Social, Família e Igualdade do Género.

Dofilia Prata apontou a pobreza, o desemprego, o consumo exagerado de bebidas alcoólicas, analfabetismo e uma gritante falta de educação por parte dos agressores como principais causas do aumento de casos de violência doméstica.

Na região, os casos mais frequentes são a fuga à paternidade, abandono do lar, desalojamento, privação de bens e liberdade, espancamentos e ameaças de morte. Constam ainda as ofensas morais, adultério, chantagem emocional e outros actos violentos.

A responsável do sector da Família e Promoção da Mulher disse que a instituição tem realizado campanhas de sensibilização de desencorajamento destas práticas junto das comunidades. “Temos registado desestruturação de famílias, que dá lugar a vários fenómenos sociais nefastos, como a delinquência juvenil, prostituição e gravidez precoce”, deplorou.

Detidos dois anciãos

Um cidadão nacional, de 73 anos, do município do Chinguar, e outro, cuja idade não foi revelada, identificado como pastor evangélico na região do Andulo, foram detidos pela Polícia Nacional, por supostamente terem cometido crime de violação sexual de forma contínua a cinco menores.

O primeiro foi detido na quarta-feira, na localidade de Chimbango, por ter abusado três crianças de 5, 7 e 8 anos, por sinal suas netas.

Testemunhas confirmaram serem netas do suposto violador e disseram que o facto só foi consumado dadas as constantes ausências dos progenitores.