EUA mobiliza USD 274 milhões em resposta à pandemia de COVID-19

O governo dos Estados Unidos da América (EUA) disponibilizou USD 274 milhões em fundos para emergência de saúde e humanitária em resposta à pandemia COVID-19.

27 Mar 2020 / 14:54 H.

“O povo americano junto ao sector privado dos EUA continuam a liderar a resposta a esta pandemia”, refere uma declaração do Departamento de Estado dos EUA.

Datado de 26 de Março de 2020, a declaração assinada por Michael Pompeo, Secretário de Estado, adianta que os USD 274 milhões disponibilizados “ontem propiciarão recursos para que os 64 países, que correm o mais alto risco no mundo, combatam mais eficientemente a pandemia, para capacitar o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados a prover assistência a algumas das populações mais vulneráveis do mundo.

“Esses novos compromissos incluem aproximadamente USD 100 milhões em assistência de emergência de saúde”, sustenta o comunicado. “E agora também incluem USD 110 milhões em assistência internacional para desastres que, junto ao nosso fundo para emergência de saúde, será concedido para até 64 países entre os de mais alto rico”, lê-se no comunicado de imprensa.

“A nossa resposta acrescenta USD 64 milhões em assistência humanitária para o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (UNHCR) para auxiliar nos esforços de resposta a esta pandemia junto a algumas das populações mais vulneráveis do mundo”, assegura o documento.

Os novos fundos, acrescenta o documento, são um acréscimo às décadas de liderança dos EUA em assistência de saúde e ajuda humanitária. “Desde 2009, os contribuintes americanos têm financiado generosamente, com mais de USD 100 bilhões em assistência de saúde, e quase USD 70 bilhões em assistência humanitária, em todo o mundo”, refere ainda a nota.