Educação investe 20 milhões USD em projecto para a formação de mulheres

A meta, continuou, é mostrar à sociedade que quando as mulheres recebem formação e conhecimento são capazes, assim como os homens, de desempenhar funções e contribuir mais para o desenvolvimento do País.

Angola /
14 Set 2022 / 11:07 H.

O Ministério da Educação beneficiou de 250 milhões USD do Banco Mundial (BM), dos quais 20 milhões vão ser empregues no projecto de Empoderamento da Rapariga e Aprendizagem para Todos (PAT), em 68 municípios do País, avançou o director nacional da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Evaristo Pedro disse que o Executivo, através do Ministério da Educação e com o apoio do BM, vai implementar o programa com o objectivo de apoiar o empoderamento das mulheres, em especial as adolescentes e jovens, numperíodo de três anos lectivos.A meta, disse, é ter 250 mil alunos formados.

O director nacional da EJA informou que, numa fase inicial, o projecto vai abranger as províncias do Bié (municípios do Andulo, Chinguar e Chitembo), Huíla (Chibia, Humpata, Lubango, Matala e Quipungo), Lunda-Sul (Cacolo e Saurimo), Lunda-Norte (Cambulo e Chitato), Malanje (Cacuso, Calandula e Malanje) e no Moxico (Camanongue, Luau e Moxico).

O critério de selecção das províncias (explicou) baseou-se nos indicadores do Instituto Nacional Estatísticas (INE), em especial no elevado índice de analfabetismo entre as jovens mulheres e o factor geográfico, devido a proximidade entre estas localidades.

Em muitos casos, referiu, a mulher é relegada a segundo plano, quando as famílias têm de decidir entre dois filhos quem deve ir para a escola. "Por questões culturais, muitas meninas têm sido marginalizadas”, disse