CEAST quer melhorias em unidades sanitárias

Um relatório da Comissão Episcopal de Justiça, Paz e Migrações (CEAST), apresentado, segunda-feira, em Luanda, refere que o sector da Saúde inspira cuidados, apesar de existirem no País unidades hospitalares em boas condições.

Luanda /
02 Set 2020 / 09:27 H.

“Devemos continuar a trabalhar para a excelência, para cumprir com os objectivos de desenvolvimento sustentável, até 2030, no que diz respeito ao combate à mortalidade infantil, malnutrição, erradicação da malária e VIH/Sida”, lê-se no relatório, que visou analisar o sector da Saúde nas províncias de Luanda e do Bengo.

Foram visitadas 45 unidades sanitárias e direcções municipais da Saúde das províncias mencionadas, com o objectivo de identificar insuficiências, que ditam uma prestação deficiente de serviços aos utentes. A CEAST defende melhorias no sector da Saúde, bem como despertar a consciência de cidadania da população activa de grupos focais, encorajando-a para o exercício dos seus direitos consagrados por Lei, em relação ao acesso aos serviços da saúde.

O secretário-geral da Comissão Episcopal da Justiça, Paz e Migrações, Celestino Epalanga, disse que os aspectos que mais preocuparam, durante a realização do relatório, foi a hesitação de alguns gestores hospitalares, no fornecimento de dados.

Celestino Epalanga acrescentou que constatou-se aglomerado de pessoas em unidades hospitalares, escassez de enfermeiros e condições degradadas de infra-estruturas, o que influencia, negativamente, na qualidade da prestação de serviços de saúde à população.