Avaria interrompe abastecimento de água na Lunda-Norte

Parte da solução do problema ultrapassa as capacidades locais e deve contar com a intervenção do Ministério da Energia e Águas.

Luanda /
10 Mai 2022 / 12:25 H.

A população da cidade do Dundo, município do Chitato, capital da Lunda-Norte, está privada do abastecimento de água potável há quase duas semanas, devido à uma avaria registada em duas das quatro electrobombas que asseguram a captação a partir do rio Luachimo.

Segundo o presidente do Conselho de Administração da Empresa Pública de Águas e Saneamento da Lunda-Norte, André Camilo, a avaria deve-se ao desgaste dos equipamentos electromecânicos. Afirmou que, no quadro dos esforços em curso, foi feito um pedido à Sociedade Mineira do Catoca, em Saurimo (Lunda-Sul), em função da sua capacidade técnica, visando a reparação e recuperação dos equipamentos avariados.

Na Centralidade do Mussengue, por exemplo, as pessoas recorrem à nascente do rio Dundo e os que têm meios de transporte dirigem-se às zonas do Camundembele e outras.

Segundo o administrador municipal do Chitato, Lázaro Celestino, parte da solução do problema ultrapassa as capacidades locais e deve contar com a intervenção do Ministério da Energia e Águas.

Falando à imprensa, à margem de uma visita efectuada, sábado, pelo vice-governador para os Serviços Técnicos e Infra-Estruturas, Lino dos Santos, o administrador municipal do Chitato garantiu que os técnicos da entidade gestora dos sistemas de abastecimento de água potável na Lunda-Norte estão engajados para se ultrapassar o problema, mas as dificuldades em termos de capacidade técnica persistem.

“A entidade que gere os sistemas de abastecimento de água potável diz que a avaria é profunda. Tudo está a ser feito pelos técnicos, mas parte das soluções transcendem as capacidades locais”, disse André Camilo, pedindo calma à população.