Autoridades ponderam colocar dois edifícios sob cerca sanitária

Dois edifícios da Centralidade do Mussungue, na cidade do Dundo, província da Lunda-Norte, podem, a qualquer momento, estar sob cerca sanitária, após terem sido registadas duas infecções de COVID-19, disse, quarta-feira, a porta-voz da Comissão Provincial de Resposta à Pandemia, Filomena Simão.

Luanda /
20 Nov 2020 / 12:25 H.

Com mais essas duas infecções, a província da Lunda-Norte tem um cumulativo de cinco casos positivos, dos quais quatro activos e um recuperado. Filomena Simão explicou que os novos casos são cidadãos nacionais, em ambos sexos. O primeiro caso é uma mulher, de 38 anos, residente num edifício de 11 andares, localizado na zona VI da Centralidade do Mussungue.

O segundo, cuja idade não foi revelada, vive na zona II da centralidade, mas foi diagnosticado com o novo coronavírus no Aeroporto Deolinda Rodrigues, em Saurimo, capital da Lunda-Sul, onde efectuou o teste pré-embarque para viagem a Luanda. Filomena Simão disse que tudo indica que o paciente, quando saiu da cidade do Dundo para Saurimo, já estava infectado com a COVID-19.

A Comissão de Resposta à Pandemia da COVID-19 está a criar todas as condições para a testagem dos moradores de todos os apartamentos dos dois edifícios da centralidade do Mussungue. "O objectivo é cortar a cadeia de transmissão, com o reforço das medidas de prevenção e realização permanente de testes”, disse. Com um total de 419 prédios, a Centralidade do Mussungue possui 5.004 apartamentos e alberga actualmente cerca de 25 mil famílias, das 30 mil previstas.