Aberto concurso público para gestão de autocarros no Huambo

O responsável provincial fez saber que, até agora, o sector recebeu 25 processos de operadoras privadas candidatas à recepção dos meios. Deste número, só sete apresentaram as propostas de acordo com os requisitos e documentação.

Luanda /
13 Jun 2022 / 10:48 H.

O Governo Provincial do Huambo abriu o concurso público de candidatura para a concepção de 15 novos autocarros das marcas Volkswagen (modelo Marcopolo) às empresas que operam no ramo rodoviário, informou o chefe de Gabinete dos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana.

Joaquim Salinga, que falava durante um encontro com representantes e sócios das empresas do ramo dos transportes públicos, realçou que as entidades vencedoras do concurso vão ajudar a melhorar a circulação urbana e intermunicipal.

Explicou que os agentes seleccionados para gerir os referidos veículos, avaliados em mais de 58 milhões de kz, deverão pagar, num período de dez anos, as prestações de acordo com o contrato e termo de compromisso.

O responsável provincial fez saber que, até agora, o sector recebeu 25 processos de operadoras privadas candidatas à recepção dos meios. Deste número, só sete apresentaram as propostas de acordo com os requisitos e documentação exigida pela Direcção dos Transportes do Huambo.

Trata-se das operadoras privadas RCH, MD. Freitas, SAGILDA, BCG, Anil-Transportes, Ofecif e PEPK Grupo.

O chefe de Gabinete Provincialdos Transportes, Tráfego e Mobilidade Urbana esclareceu que as empresas que vencerem o concurso público para gestão dos novos autocarros vão prestar serviços na rota inter-municipal, com a ligação entre a cidade do Huambo e as sedes municipais de Bailundo, Caála, Chicala-Cholohanga, Cachiungo, Chinjenje, Ecunha, Ukuma, Londuimbali, Longonjo e Mungo.

Joaquim Salinga realçou a necessidade de haver maior responsabilidade por parte das operadoras na gestão e cuidados dos veículos, cumprindo, deste modo, com as cláusulas contratuais, com destaque para a prestação de rendas mensais de 491 mil kz, enquanto para a população pede maior cooperação para evitar a vandalização dos meios públicos.