UNITA quer audição ao ministro Manuel Homem e PCAS da TPA e TV Zimbo pelo Parlamento

O Grupo Parlamentar da UNITA solicitou, ontem, Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2021 ao presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos “Nandó” uma audição ao ministro das Telecomunicações, tecnologias de informação e comunicação social, bem como os conselhos de administração da TPA e TV Zimbo.

12 Fev 2021 / 11:17 H.

Entre outros factos, o maior partido na oposição acusa aqueles órgãos públicos de omissão a sua posição sobre o massacre de Cafunfo apresentada em comunicação pelo líder da UNITA, Adalberto Costa Júnior e em conferências de imprensa do Grupo Parlamentar, para além da visita dos deputados à vila mineira de Cafunfo, onde estiveram retidos por 3 dias sem uma referência nos órgãos em causa.

O pedido de audição, explica o Grupo Parlamentar da UNITA, tem respaldo no “nr 1 do Artigo 303 do Regimento Interno da Assembleia Nacional e do nrº4 do artigo 17 da Constituição da República” que garantem igualdade de tratamento pela imprensa e oposição democrática, violados pela TPA e TV Zimbo.

“Outro facto denunciado é o tratamento dos comunicados dos órgãos de cúpula dos dois partidos sobre o massacre de Cafunfo, tendo a TPA e a TV Zimbo lido na integra o do Bureau Político do MPLA e omitido o do Comité Permanente da UNITA”, diz o comunicado que tivemos acesso.

O Grupo Parlamentar da UNITA pede que as entidades em causa, o ministro e os gestores da TPA e TV Zimbo sejam ouvidos pelas 6ª e 10ª Comissões de Trabalho Especializadas da Assembleia Nacional, que tratam de matérias ligadas à Comunicação Social e aos Direitos Humanos respectivamente.

“O Grupo Parlamentar da UNITA espera que o presente pedido de audição não tenha sorte idêntica às CPI’S em posse do Parlamento”, apela a UNITA.