PR rende homenagem à "ludy kissassunda"

O Presidente da República, João Lourenço, rendeu esta sexta-feira, em Luanda, homenagem ao nacionalista angolano Rodrigues João Lopes "Ludy Kissassunda", falecido quarta-feira (6), por doença, numa unidade hospitalar em Setúbal, Portugal.

Luanda /
15 Jan 2021 / 13:25 H.

Depois da entoação do hino nacional, o Chefe de Estado inclinou-se perante a urna, que contém os restos mortais do antigo governador do Zaire e de Malanje. De seguida, apresentou as suas condolências à família do malogrado.

No livro de condolências, o Presidente da República estendeu as condolências aos amigos e aos companheiros de luta do malogrado, apresentadas em seu nome, no da sua família e no do Executivo angolano.

João Lourenço destacou, no livro de condolências, o facto de o general “Ludy Kissassunda”, que faleceu aos 89 anos, ter sido "um nacionalista da geração da luta armada pela independência nacional".

Na cerimónia fúnebre, que decorreu no Comando do Exército (ex-RI 20), renderam, igualmente, homenagem à “Ludy Kissassunda” o Vice-presidente da República, Bornito de Sousa, membros do Bureau Político do MPLA, deputados, governantes, diplomatas e altas patentes dos órgãos de defesa e segurança.

O também general na reforma foi membro do Comité Central e do Bureau Político do MPLA, eleito na Conferência Inter-Regional de Lundoje (Moxico), em Setembro de 1974, órgão em que exerceu mandato até ao I Congresso do mesmo partido, em Dezembro de 1977.

Natural de Kinzau, N'zeto, província do Zaire, desempenhou várias funções de direcção e chefia no aparelho do Estado. Foi director de Informação e Segurança de Angola (1975-1979) e membro do Conselho da Revolução.

Os restos mortais do nacionalista vão hoje a enterrar no cemitério do Alto das Cruzes, em Luanda.