PR alerta para o mau uso das redes sociais

O Presidente da República, João Lourenço, alertou, nesta quarta-feira, em Luanda, a juventude a abster-se de usar as redes sociais para desinformar e adulterar a realidade dos factos com o objectivo de criar convulsões sociais.

Luanda /
18 Set 2019 / 13:52 H.

João Lourenço, que falava na cerimónia de abertura da Bienal de Luanda- Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz, notou que a crescente importância das redes sociais no seio da juventude deve ser aproveitada para o reforço da cultura da paz e de não-violência.

O estadista angolano observou que exemplos recentes em vários países têm demonstrado o perigo que as redes sociais representam quando utilizadas para desinformar e adulterar a realidade dos factos, com o objectivo de criar convulsões sociais como meio de pressão para a remoção do poder de governos legítima e democraticamente eleitos.

Disse ainda ser necessário encontrar soluções sustentáveis para muitos dos grandes problemas que África ainda vive, como a fome, a miséria, as doenças, o analfabetismo, as desigualdades sociais, o desemprego galopante e o terrorismo, que fomentam o tribalismo e xenofobia, dividindo os africanos.

Para si, tais situações atrasam o harmonioso desenvolvimento dos países africanos e o bem-estar das suas populações.

Salientou, também, que uma das grandes tarefas reservadas às lideranças políticas do continente e aos diferentes actores da sociedade civil tem a ver com os objectivos da União Africana, na sua agenda para a promoção de uma cultura de paz e de não-violência, denominada “Silenciar as armas até 2020”.