Ministro Marcy Lopes testemunha início do registo eleitoral oficioso no estrangeiro

Os angolanos na diáspora devem actualizar as respectivas residências nas missões diplomáticas ou consulares de Angola nos países onde residem

Luanda /
14 Jan 2022 / 22:05 H.

O ministro da Administração do Território, Marcy Lopes, testemunha, no dia 17 de Janeiro de 2022, na Cidade do Cabo, África do Sul, a actualização do Registo Eleitoral Oficioso de cidadãos angolanos residentes no exterior.

Marcy Lopes, soube o Vanguarda num comunicado que teve acesso, chefia a delegação governamental que integra os secretários de Estado das Relações Exteriores e da Justiça, Domingos Vieira Lopes e Orlando Fernandes.

O acto reveste-se de capital importância para a história política de Angola, pois vai permitir que cidadãos angolanos maiores de idade, residentes no estrangeiro, participem do processo eleitoral nas eleições gerais de 2022.

Os angolanos na diáspora devem actualizar as respectivas residências nas missões diplomáticas ou consulares de Angola nos países onde residem.

“A actualização do Registo Eleitoral Oficioso ocorre, pela primeira vez, em resultado da revisão pontual da Constituição da República de Angola, operada em 2021”, espelha o comunicado.