Governador exige qualidade nas obras

Os constrangimentos existentes na execução das obras a nível dos municípios não podem comprometer a qualidade e a durabilidade das infra-estruturas em construção, alertou no Luena, o governador provincial do Moxico, Gonçalves Muandumba.

Luanda /
07 Ago 2020 / 10:05 H.

“Não quero obras frágeis que, no curto prazo, o Executivo sinta-se na obrigação de disponibilizar mais verbas para manutenção”, declarou, durante um encontro com os administradores municipais, empreiteiros e empresas de fiscalização.

Gonçalves Muandumba disse que o encontro serviu para auscultar os participantes sobre o grau de execução física e financeira das obras do Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM). Lembrou que membros do governo provincial também têm feito visitas de constatação ao andamento das obras.

Segundo o governador, a implementação dos projectos do PIIM deve ser vista de acordo com a realidade de cada município, nomeadamente a localização geográfica e o acesso aos locais onde são implementados.

“Estamos preocupados com as chuvas, por isso, há necessidade de acelerar as empreitadas em curso”, exortou Gonçalves Muandumba, que se mostrou satisfeito com as informações recebidas dos empreiteiros e administradores municipais.

Relativamente à dívida com as empresas de fiscalização, garantiu que a liquidação do valor (não revelado) está para breve, o que vai permitir maior engajamento na fiscalização das obras em toda a extensão da província. O governador Gonçalves Muandumba disse, ainda, que os orçamentos de algumas acções nos municípios não correspondem à realidade das vias de acesso. Por isso, recomendou o envio de facturas com adendas para facilitar a segunda tranche financeira.

A província do Moxico foi contemplada com 22,3 mil milhões de Kz para a implementação de 82 projectos do PIIM. Com a excepção do Luau, que recebeu a segunda prestação financeira, os restantes municípios foram contemplados com apenas 15% do valor previsto.

Com um a área de 223.023 quilómetros quadrados, Moxico é a maior província do País e tem nove municípios: Alto-Zambeze, Bundas, Kameia, Kamanongue, Léua, Luacano, Luau, Luchazes e Moxico (sede).