Generais aguardam por medidas de coacção

Os generais Leopoldino do Nascimento “Dino” e Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa” aguardam pela notificação das medidas de coacção a serem aplicadas pela Procuradoria-Geral da República (PGR), depois ouvidos, na semana passada, pela Direcção Nacional de Investigação e Acção Penal (DNIAP).

Luanda /
20 Out 2020 / 10:34 H.

De acordo com uma fonte próxima ao processo, a Procuradoria-Geral da República ainda não notificou os arguidos sobre as respectivas medidas de coacção a aplicar.

Ambos foram notificados e constituídos arguidos há cerca de três semanas.

O antigo chefe das Comunicações do ex-Presidente José Eduardo dos Santos, Leopoldino do Nascimento “Dino”, e o ex-ministro de Estado e chefe da Casa Militar, Hélder Vieira Dias Júnior “Kopelipa”, respondem por haver fortes indícios de terem beneficiado dos negócios que o Estado teve com a empresa China International Fund (CIF), no âmbito do extinto Gabinete de Reconstrução Nacional (GRN).

Como oficiais generais, gozam de imunidades e não podem ser presos preventivamente antes do despacho de pronúncia. “Os oficiais generais das Forças Armadas Angolanas e comissários da Polícia Nacional não podem ser presos sem culpa formada, excepto em flagrante delito, por crime doloso punível com pena de prisão superior a dois anos”, lembrou, recentemente, uma fonte da PGR, a propósito do processo.