Cuanza sul ganha primeiro centro de acção social integrado

A população vulnerável do Cuanza Sul deverá ser cadastrada, para a resolução dos seus problemas sociais, por via do Centro de Acção Social Integrado (CASI), inaugurado esta segunda-feira pela ministra da Acção Social, Família e promoção da Mulher, Faustina Alves.

Luanda /
12 Jan 2021 / 13:30 H.

O Centro terá a tarefa de identificar o índice de pobreza, as comunidades com dificuldades de acesso ao registo civil, bilhete de identidade e, de seguida, solicitar as entidades afins para a resolução do problema.

Na ocasião, a ministra disse que o centro vai prestar serviços integrados de atendimento e acompanhamento às famílias e comunidades em situações de vulnerabilidade e exclusão social.

De igual modo, o equipamento visa prevenir o risco social, a protecção dos casos de extrema pobreza, promoção e integração social dos cidadãos.

Segundo a governante, o CASI vai assegurar o bem-estar da comunidade, com base no respeito pela dignidade individual e privacidade.

A infra-estrutura, orçada em 44 milhões Kz, foi construída no bairro da Pedra, arredores da cidade do Sumbe.

Faustina Alves visitou também o lar da terceira idade “28 de Agosto”, procedeu a entrega de uma viatura de apoio ao CASI, bens de primeira necessidade e de locomoção para deficientes físicos.

Consta da agenda da ministra, para hoje, terça-feira, a inauguração de um CASI no município do Mussende.

Temas