Bélgica reafirma apoio no combate à pandemia

O embaixador da Bélgica em Angola, Jozef Smets, assegurou, na cidade do Lubango, que o seu País vai apoiar a província da Huíla nas acções de combate à propagação da COVID-19.

Luanda /
13 Out 2020 / 16:08 H.

Jozef Smets, que falava num encontro com o governador da Huíla, Luís Nunes, no âmbito de uma visita de três dias à Huíla, disse que, recentemente, as autoridades da União Europeia reafirmaram o compromisso de continuar a apoiar Angola no combate à pandemia.

De acordo com o diplomata, a província da Huíla registou mais de 100 casos e algumas mortes, o que obriga o redobrar de acções para o combate à propagação da pandemia. “No encontro, abordámos também acções que visam o desenvolvimento à economia local e a ajudar a província nas acções que visam o combate à COVID-19”. A nível da Huíla, acrescentou, existe interesse de participar no desenvolvimento da economia local.

Reconheceu que a COVID-19 está a criar uma reconfiguração mundial. Afirmou que a União Europeia, organização de que a Bélgica é membro, está atenta a esta situação. Salientou que a União Europeia já assumiu o compromisso de ajudar Angola no combate a este mal, e a Bélgica, na qualidade de membro, está a participar activamente nas acções programadas.

“A decisão de alto nível foi tomada recentemente entre as autoridades angolanas e a União Europeia, para continuar a apoiar o País no combate à COVID-19”, disse, acrescentando que o mesmo compromisso estende-se nas acções que visam minimizar os efeitos da crise económica. O diplomata referiu que foram criadas bases para apoiar o País na diversificação económica, governação e formação profissional.

Informou que, no âmbito das acções programadas pela União Europeia, existe um cronograma de visitas para constar o que acontece em cada província e a deslocação à Huíla surge nesta perspectiva.

A Huíla, referiu, é uma potência no sector mineiro e agro-pecuário, sublinhando que na qualidade de embaixador vai continuar a mobilizar os empresários do seu País a investirem na província.

A Bélgica tem tradição em Angola, particularmente, na exploração de ferro, na Jamba Mineira, caminhos de ferro e portos. “Vamos trabalhar com os empresários belgas sediados em Luanda para conhecerem a província”.

Explicou que os sectores portuário, diamantífero, agro-pecuário e formação académica despertam maior interesse dos empresários belgas em Angola.

O embaixador reconheceu a dinâmica em curso, no âmbito das infra-estruturas integradas da cidade do Lubango. “Existe uma dinâmica positiva”, afirmou.