Angola aposta na iniciativa Faixa e Rota

O embaixador de Angola na China, João Salvador Neto, disse que Angola quer mais investimento chinês em agricultura, pesca, indústria, turismo e petróleo.

China /
20 Jun 2020 / 15:00 H.

De acordo com embaixador em Pequim, o País também está a procurar apoio no âmbito da iniciativa Faixa e Rota para um projecto de transporte transcontinental.

Em entrevista à estação de televisão chinesa CECTV, e falando sobre a iniciativa Faixa e Rota, o diplomata João Salvador Neto salientou que Angola tem um conjunto de projectos rodoviários, ferroviários e marítimos, no nível sub-regional que permitem maior desenvolvimento e cooperação entre os estados membros da SADC.

Esses projetos, acrescentou o diplomata, podem aumentar o impacto da iniciativa de Pequim Faixa e Rota em Angola e em todos os países da sub-região.

De um ponto de vista bilateral, explicou, um grande projecto passa pelo uso do Corredor do Lobito, a ser desenvolvido por um consórcio que integra empresas chinesas e estrangeiras.

Na ocasião, o embaixador João Salvador dos Santos Neto lembrou que Angola tem uma “imensidão de recursos” que merece ser explorada para a diversificação da economia, para que possa deixar de estar apenas dependente do petróleo.

A iniciativa Faixa e Rota é um plano estratégico de desenvolvimento que consiste na criação de corredores económicos através de uma nova Rota da Seda, por terra e mar.