Alcides Sakala entra na corrida à presidência da UNITA

O porta-voz e secretário para as Relações Exteriores da UNITA, Alcides Sakala, entrou na corrida presidencial da UNITA, garante fonte do Vanguarda. Alcides Sakala não se pronunciou ainda de forma oficial, mas em privado garante estar em prontidão para substituir Isaías Samakuva, o actual presidente.

18 Set 2019 / 10:02 H.

“Até prova em contrário, Alcides Sakala é candidato à presidência da UNITA”, garante, salientando que “vai ser uma disputa bastante renhida e difícil para aqueles que terão de votar”. Nos próximos dias, Alcides Sakala poderá deixar a coordenação da comissão preparatória do XIII congresso da UNITA. Na concorrência ao cadeirão máximo da UNITA, Alcides Sakala terá pela frente o presidente e vice-presidente do Grupo Parlamentar da UNITA, Adalberto Costa Júnior e José Pedro Katchiungo, respectivamente, além do antigo secretário-geral do partido, o general Abílio Kalata Numa.

Este último disse ao Vanguarda estar a preparar todo o dossier para que nos próximos dias possa passar pelo crivo da comissão preparatória do congresso que acontece de 13 a 15 de Novembro. “Estamos atrás das assinaturas e esperamos que no final a comissão preparatória do congresso nos dê personalidade jurídica para concorrermos”, disse Kamalata Numa.

Kamalata numa admite ao Vanguarda que, pela dimensão dos candidatos à presidência da UNITA, a disputa será renhida, mas espera igualmente por várias manobras, que sejam da parte do actual presidente, que irá procurar apoiar alguns “delfins”, quer por parte dos outros concorrentes.

O prazo de entrega de candidaturas teve início ontem, 16 de Setembro, mas até ao momento não houve qualquer formalização de candidatura, de acordo com o porta-voz da comissão preparatória, Rubem Sicato. “O processo de preenchimento de requisitos leva tempo, por isso é que o prazo vai até 30 de Setembro”, admite Rubem Sicato.

Licenciado em Ciências Políticas e Relações Internacionais pela Universidade Lusíada de Angola, Alcides Sakala é mestre em Relações Internacionais e Estudos Europeus e Africanos, tendo ingressado na UNITA em 1974.

Entre várias funções, foi vice-representante da UNITA nos Estados Unidos, onde começou a sua carreira diplomática. Foi igualmente representado da UNITA na República Federal Alemã, Portugal, Bélgica e junto da Comunidade Europeia. Actualmente é ainda deputado à Assembleia Nacional.