UA sanciona Sudão do Sul por dívida de 9 milhões de dólares

Luanda /
21 Jun 2020 / 14:46 H.

União Africana (UA) suspendeu o Sudão do Sul do órgão continental por não cumprir as obrigações financeiras nos últimos três anos.

Uma carta da missão daquele país na União Africana ao Ministério das Relações Exteriores do Sudão do Sul confirmou a suspensão, dizendo que o valor em questão chegou a mais de 9 milhões USD.

Ao esclarecer a extensão da suspensão, Hakim Edward, porta-voz adjunto de Relações Exteriores, disse que a adesão à Juba na UA alcançada em julho de 2011 permanece intacta, exceto que o país não pode participar das reuniões da UA.

"Gostaríamos de confirmar ao público que o Sudão do Sul é um dos países que foram sancionados pela UA devido à falta de contribuições financeiras anuais", disse Edward em comunicado.

"O Ministério das Relações Exteriores gostaria de assegurar ao público que está coordenando com o Ministério das Finanças para resolver o problema não apenas com a UA, mas com outros órgãos regionais", acrescentou.

O canal de notícias local Eye Radio também informou que o Sudão do Sul tem muitos atrasos. Não paga os organismos regionais, internacionais e globais nos quais assina. Aquele país ainda está para liquidar as dívidas em atraso à Comunidade da África Oriental, à qual deve cerca de 24 milhões USD.

O Sudão do Sul, que se separou do Sudão em 9 de julho de 2011, ingressou na União Africana em 27 de julho de 2011, tornando-se o 54º membro.

Há um ano, o Conselho de Paz e Segurança da UA votou pela suspensão do vizinho Sudão de todas as actividades da UA até que um governo civil seja formado. A decisão seguiu violenta ação militar contra ativistas pró-democracia que ajudaram a derrubar o governo de Omar Al-Bashir.