Turquia inicia ataque aéreo e em solo contra curdos da Síria

Após Trump retirar tropas, Turquia inicia ataque contra curdos na Síria, especialistas temem que a acção cause uma crise humanitária, e milhares de pessoas fugiram das cidades próximas a fronteira.

12 Out 2019 / 13:12 H.

Tropas curdas e seus aliados rebeldes sírios atacaram milícias curdas no nordeste da Síria nesta quarta-feira, usando ataques aéreos e artilharia antes de uma operação terrestre transfronteiriça que pode transformar uma guerra que já está em seu oitavo ano.

O ataque começou dias após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, retirar tropas norte-americanas do local, provocando denúncias de membros de seu próprio Partido Republicano, que dizem que ele abandonou os curdos sírios, aliados de Washington.

“As Forças Armadas Turcas e o Exército Nacional Sírio deram início à operação terrestre ao leste do rio Eufrates como parte da Operação Primavera da Paz”, tuitou o Ministério da Defesa da Turquia após o cair da noite, no dia seguinte aos ataques aéreos na região.

A mídia turca relatou que tropas entraram na Síria em quatro pontos, dois deles próximos à cidade síria de Tel Abyad e dois próximos a Ras al Ain, mais ao leste.

A Turquia afirmou ao Conselho de Segurança das Nações Unidas em carta vista pela Reuters que sua operação militar será “proporcional, calculada e responsável”. O órgão de 15 membros irá se encontrar na quinta-feira para discutir a situação na Síria, a pedido de seus cinco membros europeus: Reino Unido, França, Alemanha, Bélgica e Polônia.

Milhares de pessoas fugiram de Ras al Ain em direção à província de Hasaka, tomada pelas Forças Democráticas Sírias (SDF), lideradas por curdos. Os ataques aéreos turcos mataram ao menos cinco civis e três combatentes das SDF. Dezenas de civis também ficaram feridos, segundo as SDF.

Temas