Trump procurou ter ajuda da China para ser reeleito, acusa seu antigo conselheiro

O antigo conselheiro de segurança de Donald Trump, John Bolton, acusou o Presidente americano de ter procurado a ajuda da China visando a sua reeleição, em Novembro de 2020, noticiou a imprensa local.

Luanda /
18 Jun 2020 / 11:40 H.

A denuncia vem nalguns extractos explosivos de um livro daquele publicados recentemente.

Segundo o Washington post, vários próximos colaboradores de Trump, como Mike Pompeo ou mesmo John Bolton, alarmados com a sua maneira de gerir as relações internacionais pensaram em demitir-se.

Bolton descreve as conversas entre Donald Trump e os dirigentes estrangeiros como embaraçosas, nomeadamente no que tange a questão ucraniana, que valeu ao Presidente americano um processo de destituição.

A Casa Branca moveu um processo judicial de Bolton intitulado “The Room Where It Happened, A White House Memoir”, cujo lançamento estava previsto para o próximo dia 23 de Junho, pelo site Amazon.

Numa das suas passagens mais explosivas, o antigo conselheiro conta que a margem da cimeira do G20, em Osaka, Donald Trump desviou as conversações com o Presidente chines Xi Jinping “para a próxima eleição presidencial (...) pedindo ajuda para que possa ser reeleito, segundo os extractos publicados simultaneamente pela imprensa daquele país.

No encontro de Junho de 2019, o Presidente americano “sublinhou a importância dos agricultores e do aumento da compra da soja e do milho chineses”, escreve Bolton nas suas memórias.

Temas