Presidente do Parlamento russo diz que ataque nuclear apenas acontecerá “em resposta” a outra agressão

O presidente da Duma diz que se for “dirigido um ataque nuclear” à Rússia, o país responderá na mesma moeda. Critica os EUA, país do qual é “preciso ter medo” e que preparou agressão contra o Donbass.

Luanda /
06 Mai 2022 / 10:22 H.

O presidente da câmara baixa do parlamento russo (Duma), Vyacheslav Volodin, afirmou, esta quinta-feira, que a Rússia apenas lançará um ataque nuclear “em resposta” a uma “agressão” de outro país. “Se nos for dirigido um ataque nuclear, respondemos. Apenas dentro da estrutura de defesa”, assegurou.

Numa entrevista à rádio kp, Vyacheslav Volodin deixou várias críticas aos Estados Unidos, país de que se “pode esperar tudo“. Lembrando o uso de bombas nucleares em Hiroshima e Nagasaki, que Vyacheslav Volodin descreveu como “cidades pacíficas” durante a II Guerra Mundial, o responsável político indica que é “preciso ter medo” de Washington. “O único país que usou armas nucleares foram os Estados Unidos e, portanto, pode esperar-se tudo deles.”

Voltando a apontar o dedo aos Estados Unidos, o presidente da Duma acusou a NATO de se preparar “antecipadamente” para a agressão contra as autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk, sendo que a Rússia “evitou essa agressão”, bem como um “grande número de vítimas” resultante da mesma.

Temas