John Kennedy e Richard Nixon protagonizaram primeiro debate

A influência da TV permitiu um senador Democrata desconhecido do eleitorado norte-americano chegar à presidência dos Estados Unidos da América, derrotando nas urnas um político Republicano experiente

Luanda /
16 Nov 2020 / 10:22 H.

O primeiro debate televisivo entre candidatos à presidência da República ocorreu nos Estados Unidos da América, em 1960, num frente-a-frente protagonizado por Richard Nixon, do partido Republicano, e John Fitzgerald Kennedy (JFK), representante Democrata.

Também pela primeira vez, mais de 70 milhões de americanos puderam comparar e avaliar os programas de dois concidadãos que se ‘digladiavam’ para o cargo de destaque nos EUA, na altura já considerada maior potência económica e militar.

Era o frente-a-frente entre um senador desconhecido (John Fitzgerald Kennedy) e o vice-presidente dos EUA (Richard Nixon). Pela trajectória política dos dois candidatos, o republicano levava vantagem e as pré-sondagens indicavam-no para o cargo de 35º Chefe de Estado da nação mais poderosa do mundo.

Por conta do debate televisivo John F Kennedy (politicamente menos experiente) acabou por vencer o pleito eleitoral de 1960 ante o então vice-presidente de Dwight Eisenhower (tido mais experiente). O 35º presidente dos EUA viria tomar posse a 21 de Janeiro de 1961.

A partir daquele ano, o debate televisivo tornou-se uma prática nas eleições presidências norte-americanas. O impacto do debate de JKF e Richard Nixon só foi igualado pelo frente-afrente entre Al Gore candidato Democrata (vice-presidente de Bill Clinton) e George Walker Bush (na altura candidato republicano e governador do Texas).

O debate televisivo foi determinante para vitória de JKF porque Richard Nixon apresentava um aspecto malamanhado (esteve duas semanas hospitalizado) e rejeitou ser maquilhado. Os que acompanharam o debate pelo rádio acreditaram que o candidato republicano se tinha saído bem. A partir daquele momento a TV passou a ser um meio influente na vida política norte-americana.

John F. Kennedy e Richard Nixon estiveram em debate eleitoral em três ocasiões, onde o candidato Democrata saiu-se melhor, derrotando o vicepresidente dos EUA da época.

O pai dos debates em Portugal

O primeiro debate televisivo em Portugal foi realizado pela RTP1, a 6 de Novembro de 1975, num frente-afrente entre Mário Soares, secretáriogeral do Partido Socialista (PS) e Álvaro Cunhal, secretário-geral do Partido Comunista Português (PCP). Naquele ano estimou-se que 3 milhões de portugueses acompanharam o debate que durou 3 horas e 40 minutos.

Neste debate ficou vincada a frase proferida por Álvaro Cunhal, celebre entre os portugueses, “olhe que não, olhe que não”. O líder do PCP reagira a acusação feita por Mário Soares de que pretendia instituir (naquela época) a ditadura em Portugal.

Horas depois do fim do debate, um grupo de 60 paraquedistas, por ordens do primeiro-ministro, Pinheiro de Azevedo, e do Conselho da Revolução, bombardeou os emissores da onda média da Rádio Renascença, ocupada pela extrema-esquerda.

Igreja em Malanje saúda PR

No Brasil, o primeiro debate televisivo data de 9 de Setembro de 1974 entre o candidato ao senado brasileiro. Nestor Jost pela ARENA e Paulo Brossard pelo MDB. O teledebate foi transmitido pela TV Gaúcha cuja denominação passou para RBSTV.

O primeiro debate seria em 15 de Setembro de 1960 dentro do programa Pinga-Fogo, na TV Tupi. Os candidatos Adhemar Barros e Teixeira Lott aceitaram, Jânio Quadros rejeitou o convite, optando por participar de um comício no Recife.

Com a instauração do regime militar no Brasil já era quase proibido falar-se em debate televisivos entre candidatos à presidência da Repúblicas, prefeitos ou senadores.