Irlanda dispensa de quarentena 13 países, Portugal excluído da lista

Países como Portugal, Espanha, França e o vizinho Reino Unido estão excluídos dessa 'lista verde'.

Luanda /
22 Jul 2020 / 10:50 H.

Fora da lista da Irlanda ficou igualmente os Estados Unidos, cujos visitantes devem continuar a restringir os movimentos ao chegar a qualquer porto ou aeroporto da ilha com um período de autoisolamento de 14 dias.

A lista é composta por 13 países europeus e dois territórios (Gibraltar e Groenlândia), que possuem um número de casos de coronavírus por 100.000 habitantes igual ou menor do que a Irlanda: Malta, Finlândia, Noruega, Itália, Hungria, Estónia, Letónia, Lituânia, Chipre, Eslováquia, Grécia, Mónaco e São Marinho

.

O Governo irlandês divulgou a decisão durante a madrugada depois de uma longa reunião que começou na terça-feira à noite e que mostrou divisões internas entre os ministros que integram os dois grandes partidos irlandeses: o centrista Fianna Fáil e o democrata cristão Fine Gael, e os verdes.

Alguns ministros consideravam que a nova medida pode provocar mensagens confusas aos cidadãos porque a posição oficial do Governo corresponde às determinações da Equipa Pública de Emergências de Saúde Pública (NPHET).

O organismo continua a defender que não se devem fazer deslocações ao estrangeiro, seja qual for o destino.

"Se a recomendação sobre viagens para países incluídos na 'lista verde' não é diferente da dos outros países (sobre deslocações), então seria melhor que não houvesse uma 'lista verde'", alertou o vice-primeiro ministro e ex-chefe do governo, o democrata-cristão Leo Varadkar.

Mesmo assim, o executivo de Dublin, após a publicação da lista divulgou um comunicado referindo que "as recomendações sobre a saúde pública continuam a ser as mesmas" já que a pandemia "não acabou" acrescentando que "o mais seguro é não viajar".