Governo do Mali nega que forças armadas francesas tenham matado civis

O ministério da defesa do país disse que uma operação conjunta com as forças francesas matou apenas militantes islâmicos.

Luanda /
08 Jan 2021 / 11:55 H.

O governo do Mali negou as acusações de que um ataque aéreo francês matou convidados que compareciam a um casamento no domingo passado.

O ministério da defesa do país disse que uma operação conjunta com as forças francesas matou apenas militantes islâmicos.

Os militares franceses também negaram ter causado baixas civis, apesar de testemunhas afirmarem que até 20 convidados do casamento foram mortos no ataque aéreo.

A organização de caridade médica, Médicos Sem Fronteiras, ou Médicos Sem Fronteiras, disse que homens armados atacaram uma ambulância que estava transferindo várias das vítimas para o hospital na terça-feira.

Dizia que um deles, um homem na casa dos 60 anos, morreu após ser amarrado e agredido.

Em um ataque direccionado a duas aldeias no centro de Mali no domingo; Paris afirmou ter aniquilado militantes. O pessoal das forças armadas francesas falou em bombardear um grupo jihadista com um avião de combate.

A França confirmou que o atentado ocorreu após informações precisas e verificadas, rejeitando as acusações de assassinato de convidados.