Governo da Guiné-Bissau autoriza retoma de voos

O Governo da Guiné-Bissau decidiu autorizar a retoma dos voos regionais e internacionais, suspensos na sequência do encerramento de fronteiras e da declaração do estado de emergência no âmbito do combate à pandemia do novo coronavírus.

Luanda /
24 Jul 2020 / 10:21 H.

A decisão consta do comunicado do Conselho de Ministros, realizado recentemente.

"O Conselho de Ministros deliberou autorizar a retoma dos voos regionais e internacionais a partir de 26 de julho (domingo) e de 01 de agosto, respectivamente", pode ler-se no comunicado divulgado à imprensa.

Os voos comerciais para a Guiné-Bissau foram suspensos em Março na sequência do encerramento de fronteiras foi determinado pelo chefe de Estado guineense, Umaro Sissoco Embaló, no âmbito do combate à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Depois de detectados os primeiros casos no país, a 25 de Março, Umaro Sissoco Embaló decidiu também declarar o estado de emergência, que já foi prolongado por seis vezes, a última das quais até sábado.

Desde Março, o Governo guineense só tem autorizado a aterragem em Bissau de voos humanitários ou de auxílio ao regresso de pessoas aos seus países de origem.

A Guiné-Bissau, com cerca de dois milhões de habitantes, regista quase 2.000 casos acumulados de infecção por COVID-19, incluindo 26 vítimas mortais e mais de 800 recuperados.

Temas