Forças afegãs tiveram a semana mais ‘sangrenta’ em 19 anos deconflito

Luanda /
22 Jun 2020 / 19:00 H.

A semana passada foi “a mais sangrenta” para as forças de segurança afegãs em 19 anos de conflito no país, com 291 mortes nas mãos do Talibã, anunciou o governo de Cabul nesta segunda-feira.

Nesses sete dias “o Talibã lançou 422 ataques em 32 províncias, nos quais mataram 291 membros (das forças de segurança) e feriram 550”, escreveu Javid Faisal, porta-voz do Conselho de Segurança Nacional (NSC), um órgão governamental.

“O compromisso do Talibã de reduzir a violência não faz sentido”, acrescentou no Twitter.

O Talibã rejeitou os números do governo. “O inimigo quer estragar o processo de paz e as negociações inter-afegãs publicando esses informes falsos”, declarou à AFP seu porta-voz Zabihula Mujahid.

As negociações de paz entre o governo e os insurgentes, que actualmente estão em processo de troca de prisioneiros, devem ser iniciadas após um breve cessar-fogo no mês passado.

As autoridades dizem que o Talibã aumentou os ataques nos últimos dias, apesar de uma redução da violência com o cessar-fogo temporário decretado unilateralmente em Maio pelos insurgentes para marcar o fim do Ramadã.