Ex-guarda nazi condenado à prisão

O tribunal de Hamburgo condenou hoje a dois anos de prisão efectiva o ex-guarda de um campo nazi, de 93 anos, por cumplicidade na morte de milhares de pessoas na Polónia entre 1944 e 1945.

23 Jul 2020 / 16:31 H.

Trata-se de um dos últimos processos judiciais contra implicados nas atrocidades cometidas pelo regime nazi. Bruno Dey, actualmente com 93 anos foi guarda no campo de Stutthof, em território polaco ocupado, entre 1944 e 1945.

O acusado, Bruno Dey, tinha 17 e 18 anos na altura dos factos e "foi reconhecido como cúmplice em 5.323 casos de assassínio ou tentativa de assassinato", disse a presidente do tribunal, Anne Meier-Goring.