Donald Trump promete mais 800 quilómetros de muro construídos no próximo ano

Já foram concluídos mais de 165 quilómetros de muro e “haverá mais” 805 quilómetros construídos “no início do próximo ano”, declarou o presidente norte-americano sobre o projeto de combate à entrada de imigrantes ilegais pela fronteira sul dos Estados Unidos.

05 Fev 2020 / 11:46 H.

O presidente dos Estados Unidos garantiu, na terça-feira, no seu terceiro discurso anual do Estado da Nação, que no início do próximo ano o muro na fronteira com o México terá mais de 800 quilómetros construídos.

Já foram concluídos mais de 165 quilómetros de muro e “haverá mais” 805 quilómetros construídos “no início do próximo ano”, declarou Donald Trump sobre o projeto de combate à entrada de imigrantes ilegais pela fronteira sul dos Estados Unidos.

Por outro lado, o chefe de Estado norte-americano disse apoiar “as esperanças” de cubanos, nicaraguenses e venezuelanos “para restaurar a democracia” nos seus países.

“À medida que restauramos a liderança dos Estados Unidos no mundo, continuamos a apoiar a liderdade no nosso hemisfério. É por isso que a meu Governo revogou as políticas falidas da administração anterior sobre Cuba. Estamos a apoiar as esperanças de cubanos, nicaraguenses e venezuelanos para restaurar a democracia”, sublinhou.

No mesmo discurso, Trump aproveitou para prestar homenagem ao líder opositor da Venezuela Juan Guaidó, presente no Capitólio, prometendo “esmagar a tirania” do regime de Nicolás Maduro.

“Maduro é um dirigente ilegítimo, um tirano que trata o seu povo com brutalidade. Mas o seu mandato de tirania será esmagado e destruído”, declarou.

“Connosco na galeria está o presidente legítimo da Venezuela Juan Guaidó. Todos os norte-americanos estão unidos com o povo venezuelano na justa luta pela liberdade”, declarou.

Guaidó é reconhecido como presidente interino por mais de 50 nações, incluindo Portugal, depois de o líder da oposição se ter autoproclamado presidente interino da Venezuela em 23 de janeiro de 2019.