Coronavírus pode ser transmitido pelo ar, afirmam especialistas

Um grupo de mais de 200 cientistas alertou a Organização Mundial de Saúde (OMS) de novas evidências de que o novo coronavírus se transmite pelo ar (aerossolização).

11 Jul 2020 / 16:51 H.

A organização das Nações Unidas já reconheceu a existência dessas provas e recomendou medidas, tais como evitar espaços fechados e a necessidade do uso de máscaras. Essa é também a opinião de Ricardo Mexia, presidente da Associação de Médicos de Saúde Pública portuguesa em declarações ao PLATAFORMA.

“A questão da aerossolização foi bastante estudada numa fase mais precoce da pandemia, quando se identificou a possibilidade de transmissão pessoa a pessoa. E a evidência que foi reunindo apontava para não haver uma particular transmissão por via aerossol.

Entretanto, houve também evidências, seja com modelos ou com algumas experiências em laboratório, que apontaram para a possibilidade de as partículas se manterem em suspensão mais do que aquilo que se estava efectivamente a ponderar”, assinala Ricardo Mexia.

Para o especialista, essencial é saber “se a doença se espalha através de gotículas de maior dimensão, que são projectadas quando se tosse, espirra ou fala, ou se há essa aerossolização que leva a que o vírus possa permanecer no ar durante mais tempo”.

O médico lembra que, na prática, tem-se “assistido é a uma evolução do conhecimento científico de uma forma muito rápida”.

Temas