China defende controlo de alimentos importados como forma de prevenção

O Governo chinês defendeu hoje os controlos anti-coronavírus de produtos importados que interromperam as importações de carne bovina, aves ou peixes oriundos do Brasil, Estados Unidos e vários países europeus.

Luanda /
18 Nov 2020 / 13:07 H.

As autoridades alfandegárias afirmaram que vestígios do novo coronavírus foram encontrados em carne congelada e embalagens, incluindo vários casos envolvendo o Brasil, e impuseram suspensões temporárias aos fornecedores.

Isto gerou reclamações por parte dos parceiros comerciais da China.

As restrições são "razoáveis e justificáveis" e têm como objectivo proteger a saúde pública, disse o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros, Zhao Lijian.

A China, onde a pandemia começou em dezembro, declarou vitória sobre a doença em Março, após restritas medidas de prevenção, incluindo o isolamento de cidades inteiras.

Pequim está a tentar evitar que uma segunda vaga do vírus seja provocada por bens importados ou viajantes oriundos do exterior.

"As medidas relevantes que a China adoptou são necessárias no espírito de colocar a vida das pessoas em primeiro lugar e proteger a saúde das pessoas", defendeu Zhao.

Uma análise realizada a embalagens de carne bovina congelada importada do Brasil, em Taiyuan, cidade do noroeste da China, detectou o novo coronavírus, informou hoje a Comissão de Saúde local.

Citadas pelo jornal Global Times, as autoridades da capital da província de Shanxi afirmaram que três lotes de carne bovina importada do Brasil testaram positivo para a COVID-19.

A cidade isolou e testou o pessoal que teve contacto com a carga, e desinfectou o local.

Também na semana passada, uma análise realizada em Wuhan, cidade do centro da China onde foram detectados os primeiros casos, a uma embalagem com carne congelada importada do Brasil deu positivo para o novo coronavírus.

As amostras faziam parte de um total de 27 toneladas de carne importada do Brasil que saíram do porto de Santos, no estado de São Paulo.