Bolsonaro sobre nomeação do filho para embaixador nos EUA: “Tenho a certeza que Trump vai aprovar”

Bolsonaro criticou os deputados que se mostraram contra esta nomeação: “Não conhecem a vida do meu filho”.

Angola /
18 Jul 2019 / 11:36 H.

O presidente brasileiro já comunicou oficialmente às autoridades norte-americanas a sua decisão de nomear o seu filho para embaixador em Washington.

“Foi feito o comunicado para os Estados Unidos”, disse o presidente na quarta-feira, 17 de julho, citado pela Globo, sobre a nomeação do deputado federal Eduardo Bolsonaro, eleito pelo PSL-SP.

Jair Bolsonaro disse estar confiante de que Donald Trump vai aprovar esta nomeação. “Um simples telefonema meu para o Trump. Nem precisa falar isso para ele. Eu tenho certeza que ele dará o sinal positivo”, disse o presidente, citado pela UOL.

O presidente aproveitou a ocasião para criticar o trabalho feito pelos embaixadores anteriores em Washington, nomeados por Lula da Silva, Dilma Rousseff e Michel Temer.

“Se vocês pegarem de 2003 para cá, o que os embaixadores nossos, que tivemos do Brasil nos EUA, fizeram de bom para nós? Nada”, concluiu.

A embaixada do Brasil nos EUA foi liderada anteriormente por António Patriota, nomeado por Lula da Silva; Mauro Vieira e Luís Alberto Figueiredo, nomeados por Dilma Rousseff; Sérgio Amaral, nomeado por Michel Temer.

Jair Bolsonaro defende que a nomeação do seu filho vai imprimir mais importância às relações entre os EUA e o Brasil.

“Imagine se o filho do Macri [Maurizio Macri] fosse embaixador no Brasil, ligando para mim e querendo falar comigo. Quando ele seria atendido? Amanhã, semana que vem? Ou imediatamente? É essa que é a intenção”, esclareceu.

O presidente destacou que a decisão ainda vai ter de ser aprovada pelo Congresso brasileiro, e criticou os deputados que estão contra esta nomeação: “Não conhecem a vida do meu filho”.