China continua a ser a economia mais robusta da Ásia-Pacífico

De acordo com um relatório conjunto divulgado na sexta-feira pelo Urban Land Institute e PricewaterhouseCoopers (PwC), a China mantêm-se como a economia mais robusta da região, com três cidades chinesas classificadas entre as 10 melhores para investimento imobiliário e perspetivas de desenvolvimento.

Luanda /
07 Dez 2020 / 13:35 H.

Xangai está em sétimo lugar em oportunidades de investimento em 2021, posição inalterada desde o ano anterior, e em oitavo em perspetivas de desenvolvimento, uma ligeira queda em relação ao sétimo lugar de 2020. As classificações são derivadas de opiniões de cerca de 400 profissionais do sector imobiliário, incluindo investidores, incorporadores, credores, corretores e consultores.

Shenzhen e Guangzhou estão em nono e décimo, respectivamente, em perspectivas de investimento. Para as perspectivas de desenvolvimento, Shenzhen está em quinto lugar e Guangzhou em 10º.

“A forte economia da China, combinada com o aumento da procura de financiamento alternativo resultante de um aperto regulatório nos empréstimos bancários domésticos, impulsionou as oportunidades para investidores estrangeiros, particularmente aqueles com recursos locais”, disse Hei Ming Cheng, presidente do Urban Land Institute (ULI) da China continental. “Tem havido foco em atender à procura doméstica, e o capital estrangeiro também vê a China como um destino importante, apesar das contínuas incertezas geopolíticas no mundo.”

Em toda a região, Singapura, Tóquio e Sydney permanecem os três principais mercados para investimento e perspectivas de desenvolvimento em 2021.