António Guterres concorre à própria sucessão na ONU

Guterres manifestou recentemente à presidência da Assembleia-Geral e do Conselho de Segurança a disponibilidade para um segundo mandato como secretário-geral das Nações Unidas, se essa for a vontade dos Estados-membros”.

12 Jan 2021 / 10:07 H.

António Guterres formalizou, esta segunda-feira, a sua candidatura a um segundo mandato de cinco anos para o período de 2022-2026 como secretário-geral da Nações Unidas (ONU), avançou, o porta-voz, da referida instituição, Stéphane Dujarric.

Guterres indicou à presidência da Assembleia-Geral e do Conselho de Segurança que estava “disponível para um segundo mandato como secretário-geral das Nações Unidas, se essa for a vontade dos Estados-membros”, afirmou o porta-voz durante uma conferência de imprensa.

De acordo com a “Bloomberg”, ontem, o secretário-geral da ONU já tinha dado indicação aos cinco membros permanentes do Conselho de Segurança de que pretende cumprir mais cinco anos ao serviço das Nações Unidas.

Segundo os diplomatas, António Guterres aguardava o resultado das presidenciais nos Estados Unidos, para tomar uma decisão. Com a vitória de Joe Biden, Guterres aposta na continuidade e a informação deve chegar em breve à Assembleia-Geral da ONU.

Temas