Justiça do Paraná manda prender ex-ministro brasileiro José Dirceu

A Justiça do Paraná mandou prender novamente o ex-ministro brasileiro José Dirceu, na noite de quinta-feira, para cumprimento daquela que é a sua segunda condenação na Operação Lava Jato.

Lisboa /
17 Mai 2019 / 10:07 H.

O Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4) negou um recurso do antigo ministro da Casa Civil do Governo de Luiz Inácio Lula da Silva e determinou a execução da pena de oito anos e 10 meses de prisão imposta num dos processos da Lava Jato.

O juiz federal Luiz Antonio Bonat informou que Dirceu tem até às 16:00 (20:00 em Lisboa) de hoje para se entregar à Polícia Federal, em Curitiba, capital do estado brasileiro do Paraná.

A denúncia que levou à condenação em segunda instância mostra que executivos da empresa Apolo Tubulars, interessados em celebrar contratos com a Petrobras, solicitaram a intervenção de um operador junto a Renato Duque, ex-diretor da Área de Serviços da estatal, para que a empresa fosse beneficiada.

O processo referente a esta segunda condenação do ex-ministro refere-se a subornos recebidos num contrato superfaturado da petrolífera brasileira Petrobras com a empresa Apolo Tubulars, fornecedora de tubos para a estatal, entre 2009 e 2012