Facada a Bolsonaro “é estranha” - Lula da Silva

O antigo presidente do Brasil, Lula da Silva, considerou que a facada a Jair Bolsonaro, actual presidente do país, foi estranha e afirmou que tem vontade em ser novamente presidente do país, em entrevista ao canal TVT, onde abordou também toda a polémica em volta de Sérgio Moro, ministro da Justiça.

Brasil /
14 Jun 2019 / 16:23 H.

“Aquela facada tem uma coisa muito estranha, uma facada que não aparece sangue, que o cara é protegido pelos seguranças do Bolsonaro”, disse Lula da Silva, durante a entrevista.

Lula referiu ainda que se os eleitores se sentiram traídos pelo PT, poderiam ter escolhido outros candidatos, que não Bolsonaro.

Ainda sobre Bolsonaro, Lula disse que este se “conseguiu vender para a sociedade enraivecida como antissistema” e que a tendência “é não dar certo”.

Na entrevista Lula mostrou o seu desejo em volta à presidência do país com o intuito de “rever e refazer coisas” que não tinha consciência de que era preciso fazer.

Sobre Sérgio Moro, o antigo presidente do Brasil, disse que a correspondência que foi divulgada nos últimos dias, “trouxeram a verdade” à sociedade brasileira.

“Estou ficando feliz com o fato de que o país finalmente vai conhecer a verdade”, afirmou Lula, que também acusou Moro de ser mentiroso.