África do Sul regista 21 mil e 606 novas infecções e 399 mortes

A África do Sul registou, desde o último balanço de sábado, 21 mil e 606 novas infecções de COVID-19, elevando o total geral a um milhão 214 mil e 176, indica o relatório epidemiológico sobre a pandemia a que à imprensa teve acesso neste domingo.

Luanda /
11 Jan 2021 / 08:00 H.

De acordo com a fonte, no período em análise, o país registou também 399 mortes, totalizando, 32 mil e 824, desde que a doença foi declarada na África do Sul, em Março do ano passado.

Segundo a fonte, as províncias do Cabo Oriental e Ocidental são as que mais mortes por COVID-19 registaram, com oito mil e 662 e oito mil e 74, respectivamente.

As estatísticas apontam que 956 mil e 713 pessoas estão recuperadas da pandemia na África do Sul, com 224 mil e 640 casos activos, numa altura em que o país realizou um total de sete milhões 120 mil e 847 testes.

Desde o início da pandemia, um total de 156 mil e 20 pessoas deram entrada em 626 hospitais, após contraírem a COVID-19. Destas, 110 mil e 147 tiveram alta, enquanto que 28 mil e 322 morreram enquanto permaneciam internadas.

A África do Sul encontra-se a observar o Nível 3 de alerta do confinamento nacional, desde 29 de Dezembro de 2020, devido ao surgimento da segunda vaga de contaminações, que trouxe uma diferente variante do vírus Sars-Cov-2, causador da COVID-19, que se espalha com muito mais mobilidade que a primeira.

A esse respeito, o Presidente da República, Cyril Ramaphosa, admitiu possíveis ajustes nas medidas de confinamento em vigor, contrariamente a uma subida para níveis mais duros, já que tal iria perigar a recuperação da moribunda situação económica, causada pelo surgimento do novo Coronavírus.