Angola acolhe pela primeira vez festival de cinema itinerante

O festival prevê exibir filmes infantis e para adultos, de produção e realização de criadores angolanos, brasileiros, cabo-verdianos, moçambicanos e portugueses.

Luanda /
29 Abr 2022 / 10:57 H.

Angola acolhe pela primeira vez festival de cinema itinerante

Angola acolhe, de 1 a 5 de Maio, pela primeira vez, o Festival Itinerante da Língua Portuguesa (Festin), criado para massificar a cinematografia na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), numa parceria com a Associação Angolana de Profissionais de Cinema e Audiovisual (APROCIMA), avançou o jornal de Angola.

O co-produtor do festival e representante da APROCIMA, Francisco Keth, informou que a actividade decorre nos espaços da Fundação Arte e Cultura e da Ubuntu, em Luanda, e enquadra-se no programa “Luanda capital da cultura da CPLP”.

O festival, explicou, prevê exibir filmes infantis e para adultos, entre os quais quatro longa-metragem e dez curtas-metragens de produção e realização de criadores angolanos, brasileiros, cabo-verdianos, moçambicanos e portugueses.

O Festin, disse, vai incluir, igualmente, a realização de uma oficina para produtores de eventos, de forma gratuita, dirigida por uma especialista brasileira. “Com o festival nasce o intercâmbio entre a APROCIMA e o Festin, assente na troca de experiências e informações”, salientou.

A mostra de cinema abre domingo, dia 1 de Maio, às 17h00, com o filme “Pureza”, na Ubuntu – Casa de Cultura e Artes, Vila Alice, onde funciona a sede da APROCIMA.

“Pureza” é uma ficção brasileira premiada na edição passada do FESTin, em 2021. No género drama biográfico, o filme é dirigido pelo realizador Renato Barbieri, com co-autor do argumento com Marcus Ligocki, ideia original de Hugo Santarém.