3º aniversário de M’banza Kongo como Património da Humanidade

A elevação da cidade de M’banza Kongo a Património da Humanidade, impulsionou a imagem de Angola, destacando-se como multicultural, pluriétnico e de riquezas naturais e património cultural único.

12 Jul 2020 / 14:31 H.

Na abertura da vídeo conferência sobre o 3º aniversário da elevação de M’banza Kongo a Património Mundial, a 8 de Julho, a ministra da Cultura Turismo e Ambiente, referiu que o território que hoje se designa como Angola, foi o centro do poder político do Reino do Congo e no solo encontram-se evidências de uma cidade antiga.

Agora precisamos desenterrar para preservar, como foi o lema do projecto, explicou a ministra, acrescentando que “ é preciso que do Norte ao Sul, em cada casa, em cada escola, em cada centro de formação , todos saibamos e nos orgulhemos da história por detrás de M’banza Kongo, porque ninguém valoriza o que é nosso, se não formos os primeiros a fazê-lo.

M’banza Kongo foi a capital do Reino do Kongo, e mantém entre as populações bacongo um grande significado, especialmente de cunho religioso e identário.

As narrativas tradicionais apresentam o lugar como paisagem ideativa, um elo do passado com o presente, com marcas e vivências que remetem a uma época de prosperidade, paz e soberania.

M’banza Kongo é o lugar dos antepassados, um local sagrado e central para identidade ao povo do Kongo, constando, assim, das narrativas colonial portuguesa e da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura(UNESCO), que interpretam o lugar como símbolo da presença lusitana na África.

Mbanza Kongo é designado historicamente como “São Salvador do Kongo”, capital do antigo e poderoso Reino do Kongo, teve seu centro histórico declarado, 2017, como Património da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura(UNESCO).

A história oral da cidade de M’banza Kongo é muito mais antiga do que a chegada dos portugueses, e mesmo da conquista do poderoso Reino do Kongo que fez dela a morada e capital dinastia reinante.