Portugal reconhece potencial agrícola de Angola

Francisco André realçou que o FRESAN “produzirá bons resultados” para a efectivação da diversificação da economia de Angola

Luanda /
09 Mai 2022 / 09:37 H.

O secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de Portugal, Francisco André, reconheceu neste domingo, no Lubango, provincial da Huíla, que o potencial agrícola de Angola é uma importante alavanca para a diversificação da economia.

Francisco André fez esse pronunciamento à saída de um encontro com o governador da Huíla, Nuno Mahapi, no âmbito de sua visita à região Sul, que visa avaliar a implementação de projectos financiados pela União Europeia, como o programa de Fortalecimento da Resiliência e Segurança Alimentar e Nutricional de Angola (FRESAN), assim como os investimentos de empresas portuguesas na circunscrição.

No encontro, disse terem passado em revista os desafios da província, no quadro da cooperação económica entre ambos, assim como foi discutida com o governador da Huíla a forma de como o FRESAN pode ajudar a dinamizar o sector da agricultura, mediante capacitação da actividade familiar e prevenir a carência alimentar.

Francisco André realçou que o FRESAN “produzirá bons resultados” para a efectivação da diversificação da economia de Angola, fundamentalmente com a implementação das Escolas de Campo em vários municípios, que ajudam a modernizar os sistemas de prática agrícola de pequenos produtores.