Camões acolhe palestra sobre obra de Boaventura Cardoso

Na próxima Terça-feira, dia 19 de Novembro, o Centro Cultural Português em Luanda acolhe uma palestra sobre a “Narrativa na espera no romance angolano contemporâneo: nota alegria à obra ‘Noites de Vigília’ de Boaventura Cardoso’, a proferir a partir das 18h30 pelo professor Joaquim Martinho.

Luanda /
18 Nov 2019 / 10:44 H.

De acordo com o palestrante, a obra “revisita o passado histórico-político angolano, sob o signo da alegoria lançada no universo teorizador por Walter Benjamim (1984), irrompe com a história oficial, ao questionar o projecto da Terra Prometida, cujo marcador é a “espera” ancorada no desejo de fundação de uma associação de personagens-protagonistas, a saber: Quinito, do MPLA, e Saiundo, da UNITA, e no pedir da palavra de Saiundo a Quinito. Através da comparação literária, procuramos analisar como a recriação do sócio-político angolano, em “Noites de Vigília”, indicia a des-repressão da história, visando a consumação do projecto de comunidade imaginada angolana, hasteando-se, desse modo, a bandeira da igualdade social, dando-se voz e vez aos da periferia social. Assim, procura-se demonstrar de que maneira a ficcionalização do histórico-político angolano denuncia um socius na contramão do apregoado ao longo do movimento anti-colonial, haja vista a proclamação da sociedade pautada na igualdade, liberdades e bem-estar colectivo ainda em processo”.

Joaquim Martinho é licenciado em Língua Portuguesa pelo ISCED de Luanda e Mestre em Ciências de Educação pela UNISAL, no Paraguai.