Aviões da TAAG seguem para Lisboa e Porto para repatriar angolanos retidos em Portugal

Dois aviões da transportadora aérea nacional TAAG seguem hoje para Portugal para trazer de volta cidadão angolanos que se encontram retidos nas cidades de Lisboa e Porto, segundo o Jornal Económico, que cita o Jornal de Angola.

Lisboa /
21 Mar 2020 / 15:44 H.

Os cidadãos não puderam regressar ao País devido ao encerramento das fronteiras de Angola, às 00:00 de dia 20 de Março, como medida de prevenção contra a doença Covid-19, provocada pelo novo coronavírus.

Entretanto, chega também hoje à capital angolana um Boeing 767 da EuroAtlantic, que vai repatriar cidadãos portugueses.

Os cidadãos deverão cumprir os requisitos para o repatriamento, nomeadamente estarem transitoriamente em Angola, como turistas e empresários, doentes, com carências graves ou outras situações humanitárias, definindo prioridades consoante o grau de vulnerabilidade.

Cerca de 500 pessoas contactaram entre quinta-feira e sexta-feira os serviços consulares em Angola, manifestando a intenção de regressar a Portugal. O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, infectou mais de 265 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 11.100 morreram. Das pessoas infectadas, mais de 90.500 recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se já por 182 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia. O continente europeu é aquele onde está a surgir actualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 4.032 mortos (mais 627 que na quinta-feira) em 47.021 casos.

.