SODIBA ainda só sabe do arresto a Isabel dos Santos por comunicado de imprensa

O administrador da Sodiba, uma das empresas de Isabel dos Santos arrestadas, afirmou esta segunda-feira que, mais de um mês depois, só sabe daquela decisão pelo comunicado de imprensa e que a cervejeira apenas tem recursos para funcionar até Março.

Luanda /
10 Fev 2020 / 16:03 H.

Segundo a Lusa, Luís Correia, presidente do conselho de administração da Sociedade de Distribuição de Bebidas de Angola (Sodiba), que produz em Luanda a marca de cerveja Luandina e a portuguesa Sagres, garantiu que a empresa, para já, está a “laborar normalmente” e que de Dezembro para janeiro, no primeiro mês após o arresto decretado pelo tribunal, as vendas até cresceram 13%.

“No curto prazo a situação está normalizada e controlada, o que me preocupa é o médio prazo”, afirmou Luís Correia, aludindo à sua proposta, aprovada pelos accionistas, de um plano de negócios dependente da injecção de 1.500 milhões de kwanzas (2,7 milhões de euros) no primeiro trimestre, essencialmente para compra de matéria-prima, travado pelo arresto anunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) angolana em 30 de dezembro às empresas de Isabel dos Santos.