Produção de gás atinge 94. 228 milhões pés cúbicos

A produção de gás associado atingiu, em Agosto, os 94. 228 milhões de pés cúbicos, um valor que corresponde a uma média diária de 3. 040 milhões de metros cúbicos de gás (MMSCFD).

Luanda /
29 Set 2020 / 08:58 H.

A referida média está 9,63%, acima da previsão de 2. 773 MMSCFD, de acordo com dados publicados no boletim informativo da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) a que à imprensa teve acesso.

Ainda no mês de Agosto, a fábrica da Angola LNG (Gás Natural Liquefeito), instalada no Soyo (Zaire), produziu quatro milhões 692 mil e 514 BOE ( barris de petróleo equivalente).

O referido valor, de acordo com dados da ANP, agrega o gás natural liquefeito (LNG), butano, propano e condensados, correspondendo a uma média de 151. 371 BOEPD- barris de petróleo equivalente por dia.

Conforme o documento, a produção de LNG foi de 3. 781. 489 BOE, correspondendo a uma média de 121. 984 BOEPD, enquanto de propano a sagra foi de 427. 044 BOE, equivalente a uma média de 13. 776 BOEPD.

Avança que a produção de Butano cifrou-se em 283. 9110, uma média de 9. 158 BOEPD, sendo para Condenados na ordem dos 200. 070 BOE, correspondendo a uma média de 6. 454 BOEPD.

Com um investimento de 12 mil milhões de dólares, o projecto Angola LNG foi construído para aproveitar recursos de gás natural do offshore e é um dos maiores empreendimentos alguma vez realizados no sector de petróleo e gás em Angola.

O projecto é o resultado de uma parceria entre a Sonangol, Chevron, BP, Eni e Total para recolher, processar e lançar anualmente no mercado global 5,2 milhões de toneladas de Gás Natural Liquefeito (LNG).

O projecto abastece também o mercado angolano para ajudar a satisfazer as necessidades energéticas da indústria e de consumo local.

Dispondo de uma frota permanente de sete navios tanque de LNG e três terminais de carregamento (LNG, líquidos e butano comprimido), a missão do projecto é minimizar a reinjeção e queima de gás, fornecer energia limpa e fiável para os clientes e maximizar o retorno do investimento.

Bloco 0 produz LPG

No mesmo período, a Associação de Cabinda (Bloco 0) teve uma produção de gás petróleo liquefeito (LPG) na ordem dos 519. 222 barris, o que corresponde a uma média diária de 16. 749 barris.

Quanto ao óleo, condensados e LPG, a produção foi de 39. 957. 532 BOE, o que corresponde a uma média diária de 1. 288. 953 BOE.

De acordo com os dados da ANPG, a eficiência das instalações foi de 89% contra os 91% inicialmente previstos.

Para o período em referência (Agosto) estiveram operacionais três sondas, sendo dois navios sonda (Skyros no Bloco 32), Maersk Voyager (Bloco 17) e a sonda em terra a Ideco 350 (na concessão FS/FST).

Foram, igualmente, realizados trabalhos em sete poços, quer em águas profundas e em onshore.

Neste período foram registadas perdas de fluídos que ocorreram no MOS-W14 do Bloco, obrigando a perfuração de 42 metros.