Pescadores querem aumento das embarcações para elevar capturas em Luanda

Os armadores da Associação de Pesca Artesanal e Semi-industrial de Luanda (APASIL) defendem o aumento das embarcações e da pesca por arrastão como forma de elevar as capturas de pescado e consequente controlo dos preços finais junto dos consumidores.

Luanda /
25 Jan 2021 / 12:06 H.

Segundo o presidente da agremiação, Manuel Azevedo, citado pelo Jornal de Angola, neste momento, estão em funcionamento apenas seis embarcações, contra as 10 previstas para este ano e que a associação controla seis barcos do tipo arrastão pelágico e dois transportadores.

De acordo com o responsável, a pesca de arrasto pelágico (pesca em forma de saco puxado a uma velocidade que permite aos peixes, crustáceos ou outro tipo de pescado ficarem retidos dentro da rede) é permitida pela Lei dos Recursos Biológicos e Aquáticos.

“A actuação dos associados faz-se nos marcos legais e ao nível da pesca industrial, a prática é intensiva, já que se consegue mais quantidades para suprir as necessidades das populações e até para a exportação”, explicou.

Temas