País poupa combustível com as centrais solares

O Executivo vai poupar um milhão e 770 mil litros de combustível diesel por dia, com a entrada em funcionamento das centrais solares e fotovoltaicas de produção de energia eléctrica do Biópio e da Baía Farta, anunciou, ontem, em Benguela, o ministro da Energia e Águas.

Luanda /
12 Mar 2021 / 10:07 H.

João Baptista Borges falava no lançamento da primeira pedra para aquelas centrais, que estarão interligadas à rede eléctrica nacional, para o reforço da capacidade instalada e melhoria do fornecimento.

No total, está prevista a instalação de sete centrais, sendo duas em Benguela (Biópio e Baía Farta) e uma no Bailundo (Huambo), Cuito (Bié), Lucapa (Lunda-Norte), Saurimo (Lunda-Sul) e Luena (Moxico), que vão produzir 370 mega watts de energia. O investimento é de mais de 500 milhões de Euros, garantidos através da Agência de promoção de Exportações da Suécia (SEK).

Entre todas, a central do Biópio é a maior e vai produzir 188 mega watts e vai custar 256 milhões de Euros.

A construção da central da Baía Farta, com um sistema fotovoltaico de 96,7 mega watts, tem um financiamento que ronda os mais de 130 milhões de Euros.

Segundo o ministro, as novas unidades solares vão aumentar e melhorar a qualidade do fornecimento de energia eléctrica para satisfazer as necessidades de consumo induzidas pelo desenvolvimento económico e social, que é uma das apostas do Executivo.

A representante da Empresa de Produção de Energia Eléctrica (Prodel) e responsável do projecto, Jandira Ribeiro, justificou a escolha do Biópio para o maior parque solar do País, por ser um ponto fundamental em infra-estruturas eléctricas, onde convergem várias fontes de energia, nomeadamente da Central Térmica da Kileva e da região Norte.

As sete centrais fotovoltaicas vão incluir cerca de um milhão de painéis solares, mas apenas as do Bailundo e do Lucapa serão híbridas, ou seja, terão uma componente solar e outra diesel. Depois de concluídas, referiu, estas centrais de produção de energia limpa e renovável irão assegurar pelo menos 334 mil ligações domiciliares. Poderá tratar-se do maior projecto de energia eléctrica em África, a partir de fonte solar.